9 de jul de 2012

Porta que virou mesa

Outro dia ouvi alguém (provavelmente alguma blogueira) usar o termo "caçambeira", me identifiquei logo de cara, é porque se refere às pessoas (loucas rsrsrs) que não podem ver uma caçamba de entulho que já querem fuçar para garimpar algo interessante. Para nós, doidinhas, que adoramos inventar uma moda, uma caçamba é um deleite só, não tem aquele termo "está se sentindo um pinto no lixo" então para nós é uma arteira na caçamba.

A minha mais nova "artisse" não veio exatamente de uma caçamba, mas poderia bem ter  vindo, eu descobri um lugar aqui em Campinas onde eles guardam tudo que o "Cata tralha" recolhe, tem de tudo, móveis, janelas, portas, tudo que os Campineiros se desfazem da maneira correta está por lá. Eu e o maridão fomos fazer uma visitinha e ficamos com uma porta e um barco de madeira  lindo, na realidade uma canoa que demos de presente para nosso compadre colocar em Peruíbe.

Fiquei um tempão com a porta aqui imaginando um jeito de transfoma-la em um tampo de mesa, é que o tampo de vidro da minha mesa do "Cantinho mineiro" quebrou. Pensei em fazer um desenho bem legal com mosaico, mas estava sem paciência, também não queria gastar muito. A solução que encontrei foi usar azulejos brancos que são bem baratinhos e pastilhas de resina que são bem mais em conta do que as de vidro.

Aqui ela já está bem adiantada só faltando o detalhe do meio, tive que fazer um recorte porque a barrinha de enfeite era mais altinha.

Eu esqueci de tirar foto da porta sem nada mas aqui dá para ver o detalhe de onde seria a fechadura

Passando o rejunte. Pra chegar neste tom, tive que colocar corante verde no rejunte da cor creme.

Agora prontinho !!!

Ficou pesada pra caramba, mas é bom porque assim não tem perigo de virar.


Gostaram ??? O marido reclama e reclama de ficar carregando essas tranqueiras mas depois de pronto ele fica felizão.

Uma semana maravilhosa para vocês. Beijinhos